Outubro Rosa Pet: mês mundial de luta contra o câncer de mama

No mês de conscientização sobre prevenção e combate ao câncer de mama, saiba mais sobre tumores em cadelas e gatas.

gata e cadela cobertos por um cobertor rosa

No Brasil, o mês de outubro é marcado pela união de várias instituições em um movimento que tem a missão de conscientizar a população sobre a importância de se fazer a prevenção contra o câncer de mama em mulheres.

Médicos, ONGs, empresas privadas e o próprio governo fazem uma série de ações durante todo o mês, adotando a cor rosa como símbolo. Por isso o movimento é chamado de Outubro Rosa.

O que muita gente não sabe é que o câncer de mama não é uma doença exclusiva de seres humanos. Ele também atinge os pets.

Câncer de mama em pets

Segundo dados do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), cerca de 45% das cadelas e 30% das gatas desenvolvem algum tumor. Destes, 85% dos casos apresentam caráter maligno.

Entre as cadelas, 50% dos casos são de câncer de mama. Já entre as gatas, esse número fica em torno de 30%. Uma pequena parcela de machos também pode desenvolver a doença, mas com chances mínimas, próximas dos 3%.

O câncer de mama surge por volta dos 6 anos de vida do animal, tanto em cães quanto em gatos. E o risco aumenta com o passar dos anos.

Com toda essa incidência sobre os pets, a ideia de um Outubro Rosa Pet vem ganhando cada vez mais apoio de veterinários e profissionais da área.

Diagnóstico e tratamento

É importante o diagnóstico precoce da doença para aumentar as chances de cura. O próprio dono pode realizar um “auto-exame” no seu pet por meio da palpação das mamas da fêmea.

Durante o Outubro Rosa Pet, veterinários de todo o país orientam tutores a realizarem esse exame à procura de pequenos nódulos, com o tamanho próximo ao de uma ervilha quando ainda estão no início. Mas em casos mais avançados, podem chegar até a 15cm de diâmetro.

O exame tem o mesmo princípio que o realizado pelos humanos e, uma vez que o nódulo é confirmado por especialistas, a orientação é fazer a remoção cirúrgica e enviá-lo para análise clínica, onde passará por uma avaliação para saber se trata-se de um tumor maligno ou benigno.

Quanto mais cedo o diagnóstico, maiores as chances de cura sem a necessidade de submeter seu amigo peludo à sessões de quimioterapia. É possível atingir a cura somente com a cirurgia, sem a necessidade de realizar nenhum procedimento mais agressivo, como a mastectomia canina.

laço do outubro rosa formando a palavra "hope"
O laço cor de rosa é o símbolo do Outubro Rosa.

Castração é importante

Além do auto-exame e da prevenção, o Outubro Rosa Pet também defende uma medida de grande importância para quem tem um pet: a castração.

Estima-se que a castração precoce resulta em uma grande queda no risco de uma cadela ou gata desenvolver câncer de mama. 

Fêmeas não castradas tem 26% de chances de desenvolver um tumor maligno na mama. Se o procedimento for realizado antes do primeiro cio, entre 5 e 9 meses de vida, esse índice cai para 0,5%.

Como estamos começando o mês de outubro, nada melhor que fazer o auto-exame no seu pet e, caso ainda não tenha feito a castração, aproveite para realizar o procedimento em sua gata ou cadela.

Queremos nossos bichinhos saudáveis e vivendo por muitos anos!

Quantas estrelinhas esse post merece?

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1
Outubro Rosa Pet: mês mundial de luta contra o câncer de mama

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário