Novembro Azul Pet: mês mundial de prevenção ao câncer de próstata

No mês de combate e prevenção ao câncer de próstata, a preocupação também deve existir com cães e gatos. Saiba mais!

um gato e um cão em um sofá azul

O câncer é uma doença que não faz distinção entre seres humanos e pets. Atinge a todos sem distinção e, por isso, é preciso ficar atento aos sinais.

Há algumas semanas falamos sobre o Outubro Rosa Pet, a campanha de prevenção contra o câncer de mama em gatas e cadelas. 

O mês de novembro também é marcado por campanhas de prevenção ao câncer de próstata pet. Dessa forma, foi adotado o Novembro Azul Pet.

Durante todo o mês são realizadas campanhas de conscientização com os donos de animais de estimação quanto a importância dos exames e os cuidados necessários para que seu pet não desenvolva a doença na velhice.

Problemas na próstata

Parecida com os humanos, a próstata é uma glândula responsável por produzir fluido prostático, que auxilia a movimentação dos espermatozóides dos pets macho, localizada próximo à bexiga.

O aumento dessa glândula pode acontecer a partir dos seis anos de idade dos cães, ocasionando a chamada Hiperplasia Prostática Benigna. 

Além dela, os pets também podem desenvolver diversas outras doenças, como cistos e processos inflamatórios prostáticos.

Quais são os principais sintomas?

Os pets podem apresentar diversos sinais clínicos, como dor abdominal, dificuldades para urinar e defecar e alterações de tamanho e/ou formato nos testículos.

É bom ficar atento também à urina do pet, que pode apresentar gotejamento, aumento na quantidade de vezes em que o animal faz xixi e presença de sangue ou pus.

Observe também se ele apresenta constipação e dor abdominal.

O câncer de próstata maligno não é tão comum, mas pode ocorrer e apresenta sintomas generalizados como perda de peso e fraqueza dos membros pélvicos.

E o diagnóstico do câncer de próstata?

Para saber se os sintomas que o seu pet apresentam são relacionados com o câncer de próstata, o diagnóstico pode ser realizado de duas maneiras: através do exame físico com toque retal ou o exame ultrassonográfico, que vai confirmar o aumento da próstata.

Como tratar?

Confirmado o diagnóstico de câncer de próstata, o tratamento mais comum é a castração, uma vez que o aumento da próstata está diretamente ligado com a testosterona produzida pelos testículos.

Também pode ser adotada a prescrição de medicamentos ou, dependendo do caso, realização de cirurgia, que não causa nenhum dano à saúde do cão.

A importância de ficar atento aos sintomas

Tanto em humanos quanto nos pets, quanto mais cedo um câncer é diagnosticado, maiores são as chances de cura.

Por isso, fique sempre atento ao comportamento do seu pet e a qualquer sinal de alerta, procure um veterinário imediatamente.

Não tente realizar os exames por conta própria, afinal, ninguém melhor que o especialista para diagnosticar qualquer problema relacionado à saúde do seu pet.

Queremos que os nossos amigos peludos vivam vidas plenas e saudáveis.

Quantas estrelinhas esse post merece?

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1
Novembro Azul Pet: mês mundial de prevenção ao câncer de próstata

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário