É possível adestrar um vira-lata?

Será que só é possível adestrar o cão quando ele é filhote ou tem uma raça? Tire suas dúvidas sobre adestramento de vira-latas!

cão obedecendo ao comando de dar a patinha

Convivendo diariamente com vira-latas, sabemos que eles adoram uma boa brincadeira com seus donos e visitas. E qual cachorro não gosta, certo?

Muitas vezes essa brincadeira acaba se tornando uma bagunça, caso os nossos amiguinhos não estejam acostumados a receber comandos comportamentais como sentar, deitar ou até mesmo saber o local certo de fazer xixi e cocô.

Nos últimos dias conhecemos um desses amigos peludos que fez muito sucesso por ser um verdadeiro “destruidor de lares”.

Se você ainda não viu, conheça agora o Chico:

Vídeo do cachorro Chico

Apesar da fofura do Chico, seu olhar de quem não tem culpa de nada e a barriguinha pra cima, podemos observar que algum acidente mais grave poderia ter acontecido como engolir peças do controle remoto ou espuma do colchão que poderiam trazer consequências mais graves.

Esse vídeo nos leva a um questionamento muito comum para quem adota um cãozinho.

É possível adestrar um vira-lata?

Afinal, a sabedoria popular diz que os vira-latas são os mais inteligentes.

Neste artigo vamos tentar responder a essa pergunta e apresentar alguns passos simples para que o seu vira-latas seja bem comportado.

Adestrando um vira-lata

O comportamento dócil e a facilidade de aprender contribuem para que os vira-latas possam se tornar mais obedientes e adestrados com o tempo, mas depende de uma rotina de treinamentos e repetições para que os resultados sejam satisfatórios.

O adestramento de um vira-lata pode ser realizado em qualquer fase da sua vida. Desde filhotes, jovens adultos ou até mesmo aqueles que já estão mais velhinhos.

Caso o treinamento comece cedo, com filhotes, ele tem mais chances de evoluir mais rápido devido ao costume e às repetições.

Uma das coisas mais importantes no adestramento de um vira-latas filhote, é o seu processo de socialização com outros cães.

Nessa fase ele aprende a se relacionar com outros animais, como brincar e entender como funciona esse tipo de interação.

Além da socialização com outros cães, ele precisa interagir com outras pessoas para descobrir o ambiente onde irá conviver e até mesmo nos arredores.

É essencial aproveitar esse momento para ensinar ações como urinar ou defecar na rua, já que em muitos casos os donos os levam para fazer essas necessidades quando adultos.

Essas descobertas devem se dar de forma progressiva para que o filhote perca o medo e se acostume com os mais diversos ambientes.

Esse momento também deve ser aproveitado para introduzir mordedores e outros brinquedos, além de deixá-lo experimentar a sensação de ficar sozinho em casa.

Também é nessa parte que se determina os limites do cachorro dentro de casa. Quais os cômodos ele pode ficar, se pode ou não subir no sofá, seu cantinho para necessidades dentre outros.

É preciso constância nessa fase, para que o filhote assimile todas essas novidades em sua curta vida.

Lembre-se sempre que nesse momento é essencial ter paciência e muito carinho, pois ele pode demorar a aprender.

Comandos básicos

As ordens básicas para um cachorro são essenciais para o bom comportamento.

Essas ordens são as seguintes:

  • Sentar-se (“Senta!”)
  • Ficar quieto (“Quieto!”)
  • Responder ao chamado (“Vem!”, “Não!” etc)
  • Caminhar junto ao dono (“Junto!”)

O processo de aprendizado dessas ordens leva tempo e demanda dedicação para ensiná-los.

Como dissemos no início do texto, nossos amigos peludos estão expostos à vários tipos de acidentes e a assimilação dessas ordens básicas garantem sua segurança e a prevenção de acidentes, além de evitar comportamentos como os do Chico.

Você pode dedicar entre 10 e 15 minutos por dia para o adestramento do seu cão. Mais do que isso pode sobrecarregá-lo de informações, tornando o processo mais demorado e confuso.

Use sempre o reforço positivo, como petiscos, carinhos ou palavras de afeto quando ele realizar a ação corretamente.

O cão precisa se divertir e se sentir recompensado ao realizar a ordem corretamente.

pessoa coletando cocô de cachorro
Ensinar o lugar para fazer necessidades também faz parte do treinamento!

Passeios com vira-latas

Para um cachorro, a hora do passeio é o seu momento.

É nessa hora que ele pode se sentir livre para se exercitar, explorar o ambiente através dos cheiros, fazer suas necessidades como urina e fezes e se divertir.

É recomendado entre 2 e 3 passeios por dia.

Nesse momento, evite dar puxões na guia e aproveite para usar as ordens básicas treinadas. Em pouco tempo será possível ver a melhora na atitude do cachorro.

Jogos, diversão e brincadeiras

Você deve sempre prezar pela felicidade e o bem estar do seu cachorro. Jogos de inteligência, brincadeiras com bolas ou outros objetos ajudam na diversão e na manutenção da felicidade.

Eles são importantes para tirar o cãozinho da preguiça e incentivá-lo a se divertir cada vez mais.

Adestramento profissional

Ao adotar um vira-lata adulto, deve-se levar em conta a situação anterior à sua adoção. Ele pode ter sido vítima de maus tratos, abusos ou violência, ocasionando traumas e problemas de comportamento.

Nesses casos, o melhor caminha é procurar a ajuda de um profissional preparado para lidar com essas situações.

Conclusão

Tanto para vira-latas quanto cachorros de raça, o processo de adestramento é o mesmo. O que diferencia é a quantidade de repetições e a facilidade para cada cão de assimilar o aprendizado.

Respondendo à pergunta, é sim possível adestrar um vira-lata, desde que o procedimento seja realizado da maneira correta e respeitando a individualidade e o tempo de cada indivíduo.

Esperamos que essas informações tenham ajudado a iniciar o treinamento do seu amigo peludo.

Quantas estrelinhas esse post merece?

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1
É possível adestrar um vira-lata?

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Deixe seu comentário