Como cuidar de um gato filhote?

Não sabe como cuidar de um gato filhote? Então veja 7 dicas que vão facilitar a sua vida e a vida do seu gatinho!

gato filhote deitado no sofá, atento, com a língua de fora

Assim que o felino completa 45 dias de vida, ele está pronto para ser levado por uma família. Mas, será que essa nova casa vai saber como cuidar de um gato filhote?

Perguntas como: “o que dar de comer para um filhote de gato?” ou “como ensinar o gato a usar a caixa de areia?” são muito comuns entre tutores de primeira viagem. 

Por serem muito pequenos, os gatinhos demandam uma atenção especial com relação à alimentação, higiene e cuidados com a saúde que só um veterinário está capacitado para resolver.

“Atente-se principalmente nas primeiras semanas de vida do gatinho, principalmente após o desmame, pois é quando ficam mais frágeis e também se registra uma taxa grande de mortalidade, por estarem mais suscetíveis a contração de doenças”, explica a médica veterinária da ração super premium Equilíbrio, Bárbara Benitez.

Cuidados com gato filhote

Antes de receber o gatinho em casa, prepare-a para ele. Por exemplo, em apartamentos é indicado telas de proteção em varandas e janelas. Em casas, há cercas e telas especiais para portões, evitando que o bichano tenha contato com a rua.

Também é importante limitar um espaço para que ele se adapte bem ao ambiente, colocando caminha, bebedouro, comedouro e até a caixa de areia em um só cômodo. Felinos em geral estranham novos lugares e mudanças na rotina, por isso você deve mostrar a casa aos poucos.

E como é filhote, não deixe de colocar um lençol ou ursinho na cama dele. Isso serve para que o pet não sinta tanta falta da mãe e dos irmãos na hora de dormir. 

Alimentação

Segundo a veterinária Bárbara Benitez, a alimentação é um dos principais cuidados que se deve ter com filhotes, pois é através dela que a qualidade e a expectativa de vida do peludinho podem aumentar. 

Por isso, invista sempre em rações do tipo “Premium” ou “Super Premium” específicas para filhotes, pois elas oferecem ao animal uma alimentação equilibrada e completa, além de passarem por rígidos controles de qualidade.

É bom evitar rações que tenham conservantes, corantes ou aditivos químicos, pois elas possuem pouco valor nutritivo e a longo prazo podem causar problemas de saúde. 

De acordo com uma cartilha da Associação Protetora dos Animais do Distrito Federal (ProAnima), no caso dos gatos, os rins e o fígado são os órgãos mais prejudicados, pois são os mais sensíveis. 

A ração úmida (patê) também pode ser oferecida, mas não é indicado usá-la como refeição principal, e sim como um petisco. Uma boa dica é adicionar um pouco de água à mistura, para que estimule o consumo de água por parte do gatinho.

Água fresca

Assim como os comedouros, os bebedouros dos felinos devem estar sempre cheios e com o conteúdo fresquinho. Isso estimula o pet a ingerir mais água durante o dia.

De uma maneira geral, os gatos não costumam beber muita água e isso pode causar problemas de saúde. Por isso, uma boa dica é colocar vários potes pela casa, para que o animal sempre tenha um à sua disposição.

Higiene

Gatos são animais muito higiênicos, por isso se lambem constantemente para limpar seus pelos. Por essa razão, não necessitam de banhos frequentes, apenas de escovações diárias para ajudar na limpeza e a diminuir a queda da pelagem.

No entanto, quando eles estiverem realmente sujos, com graxa, lama ou qualquer outro resíduo, é indicado optar pelo banho. Nesses casos, tome alguns cuidados como proteger as orelhas dos filhotes. Além disso, prefira água morna.

Caixinha de terra

Naturalmente, os felinos vão preferir fazer suas necessidades onde há terra, por isso a facilidade em ensiná-los a usar a caixinha. Para que a aprendizagem dê certo, disponibilize pelo menos duas caixinhas com terra específicas para gatos.

Além disso, elas devem ficar longe da comida e de onde o filhote dorme. Também é indicado escolher um lugar onde há pouco trânsito de pessoas, pois os gatos gostam de privacidade nesse momento. 

Por fim, deixe sempre as caixinhas limpas, retirando as sujeiras diariamente ou, no máximo, a cada dois dias. Como já mencionei, eles são animais higiênicos e se recusam a usar a caixa suja. 

Vacinação e vermifugação 

Felinos, principalmente filhotes, também estão propícios à infestações de pulgas e carrapatos. Além disso, podem desenvolver vermes que prejudicam a saúde. Nesses casos, é necessário levar o animal ao veterinário para que o profissional faça o controle desses parasitas.

Da mesma forma, é indicado deixar a vacinação do animal em dia, mas sempre com a ajuda do médico veterinário. Panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose, leucemia, clamidiose e raiva são algumas das doenças que podem ser prevenidas com as vacinas.

Brinquedos

Os filhotes amam brincar, por isso é recomendado que você disponibilize brinquedos para garantir a diversão do gatinho. Para isso não é necessário gastar dinheiro, pois eles amam caixas de papelão ou bolinhas de papel

Mas, caso queira enriquecer ainda mais o ambiente para seu pet, invista em ratinhos de plástico ou bolas. Outro item essencial é o arranhador, evitando que ele arranhe os móveis da casa.

Para quem mora em apartamento, uma dica legal é explorar o ambiente na vertical. Instale aparatos na parede para que o animal possa subir e descer quantas vezes quiser.

Atenção aos aspectos saudáveis

Ainda de acordo com Bárbara Benitez, olhos, orelhas, boca e nariz dizem muito sobre a saúde do seu animalzinho. Por isso é importante estar atento aos aspectos dessas áreas.

Por exemplo, os felinos possuem uma terceira pálpebra escondida e ela só aparece quando o olho precisa de proteção. “Quando a pálpebra estiver visível, algo estará errado e será necessário levá-lo ao veterinário. Outros sintomas que também indicam que o peludo merece atenção especial são as alterações na cor dos olhos e lacrimejamento constante”, explica a veterinária.

A médica também aconselha prestar atenção aos ouvidos do animal, pois odores ou secreções (amarelas e amarronzadas) podem ser sinais de infecção, que pode ter graves consequências se não tratada a tempo. 

O mesmo cuidado deve ser dado à boca do pet, pois as gengivas devem ser sempre rosadas. Caso contrário, a palidez pode representar anemia. Já o focinho deve estar sempre úmido e frio, pois os aspectos quente e seco podem ser sinais de febre, assim como a perda do apetite.

gato sentado apoiado ao lado de um cachorro deitado
Veja também nossas dicas para socializar gatos e cachorros

Outros cuidados na criação de gatinhos

  • Não ofereça carne crua ou mal passada, devido ao risco do seu gato contrair toxoplasmose e outras doenças
  • Acostume o gatinho desde cedo à escovar os dentes e a pelagem, evitando problemas nessas áreas
  • Não deixe que o animal tenha acesso a rua, protegendo-o contra atropelamentos ou até mesmo envenenamento
  • Use coleiras de identificação no pet
  • Se você tiver mais de um gato em casa, deixe caixinhas de terra, comedouros e bebedouros a mais disponíveis para eles
  • Não ofereça leite de vaca aos filhotes, pois eles podem ter diarreia e outros problemas gastrointestinais. Se o felino for recém-nascido e estiver sem mãe, opte por leites próprios para gatos que vendem em clínicas.

*Artigo feito com a colaboração da médica veterinária da ração super premium Equilíbrio, Bárbara Benitez. 

Fonte consultada: ProAnima. “Dicas para cuida bem do seu Gato”. Associação Protetora dos Animais do Distrito Federal. 2017. Disponível em: http://proanima.org.br/main/wp-content/uploads/2017/03/Cartilha-Como-Cuidar-de-Gatos-2017-1-1.pdf. Acesso em 28 de outubro de 2019.

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Katharyne Bezerra
Katharyne Bezerra é jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela UniFavip-DeVry. Atua como ativista ambiental e animal desde 2014 e já foi presidente de uma ONG de proteção ambiental durante 4 anos. Desde 2015 escreve sobre animais para diversos sites. Atualmente, é tutora de três pets, Pepita, Padoca e Charles. Siga no instagram!

Deixe seu comentário