A rotina de quem tem cachorro em apartamento

Quer ter um pet dentro de casa mas não sabe como vai ser? Confira minha experiência e saiba como é nosso dia a dia!

cachorro sentado em sofá destruído por ele

Não vou mentir: Levei anos para decidir ter um cachorro dentro de casa. Além de preocupações com a responsabilidade em si, sempre batia um desânimo ao pensar na sujeira e destruição que poderia ser causada.

Hoje, alguns meses depois de adotar a Caju, vi que as coisas são mais tranquilas do que eu imaginava.

Se você tem as mesmas preocupações e dúvidas que eu, esse texto é pra você! Vou contar resumidamente como é nosso dia a dia, assim você terá uma referência real de como é ter um cachorro dentro de um apartamento.

Passeios diários

A Caju não faz as necessidades dentro de casa. Já tentamos tapetes higiênicos, por exemplo, mas ela só faz tudo na rua.

Minha ideia inicial era levá-la para passear todos os dias pela manhã. Mas como ela só usa a rua como banheiro, passei a dar uma volta extra no final da tarde.

Alimentação

Divido sua alimentação em 4 refeições ao longo do dia:

  1. 7h00: Petisco integral
  2. 12h30: Ração
  3. 18h00: Ração
  4. 23h00: Petisco integral ou para limpeza dos dentes

Só água fica disponível o tempo todo. A ração e os petiscos são controlados, senão ela come tudo até não conseguir mais ficar em pé. Sério!

Eventualmente durante o dia, entre uma brincadeira, treinamento ou banho, eu dou algum petisco de recompensa ou um osso para roer.

cachorrinho comendo um petisco
Aproveite para ler nosso texto sobre petiscos saudáveis!

Limpeza da casa

Cachorro solta pelo todos os dias, independentemente do porte do animal ou da altura dos pelos. Claro que se isso acontecer em excesso é preciso levar seu amigo a um veterinário.

Os pelos não me incomodam porque ela sempre deita nos lugares próprios dela (há uma manta de proteção no sofá, por exemplo), então basta trocar os cobertores (faço isso duas vezes por semana) e aspirar as caminhas uma vez por semana.

De resto, tenho um aspirador robô (um Roomba) que passa pela casa a cada dois dias. Vale muito a pena.

Cuidados com móveis

Como disse acima, há uma manta (que é basicamente uma cama também) no sofá para que ela deite em cima. Por ser impermeável, evita acidentes e também não deixa cheiro no sofá.

De resto, ela não mexe nem rói armários, plantas etc. Gasta toda a sua energia com seus brinquedos.

Banho e higiene

Antes eu a levava em uma pet shop todo final de semana para os banhos. Fiz isso durante alguns meses, e então resolvi comprar um soprador (já que um secador de cabelos não seria o suficiente) para dar os banhos em casa.

Todo sábado de manhã dou um banho na Caju, no chuveiro mesmo. O processo leva mais ou menos meia hora, sendo quinze minutos para o banho e outros quinze para secar.

Mas não tem jeito, cachorro fica fedido depois de um tempo. Então, no meio da semana, dou um banho a seco com um spray. Em cinco minutos ela está cheirosa de novo.

Por fim, também opto por escovar seus dentes pelo menos a cada dois dias. Isso certamente evitará problemas no futuro.

Lavagem das camas e cobertores

Lavo cada caminha uma vez por mês, e os cobertores, roupinhas e brinquedos uma vez por semana.

Utilizo sabão normal mesmo, ela não apresentou problemas de alergia (nem mesmo com amaciante). Além disso, adiciono vinagre à lavagem para desinfetar.

Brinquedos e lazer

A Caju adora pelúcias. Atualmente ela tem cinco, e deixo dois por semana disponíveis para ela brincar. Além disso, há algumas bolinhas e brinquedos para roer. Também há um brinquedo interativo (é possível colocar petiscos dentro dele).

Nas primeiras semanas ela não dava atenção para os brinquedos. Hoje em dia ela já brinca sozinha quando quer gastar energia e eu estou trabalhando.

Visitas e socialização

Por ser de rua e ter sofrido maus tratos tanto de humanos quanto de animais, ela é muito medrosa. Então, sempre rosna e até late para as visitas. Se chegarem perto de sua caminha, a casa cai!

Ela nunca mordeu, no máximo dá umas avançadas para ameaçar quando fica com muito medo. Mas se ela ficar na cama e ninguém mexer, ela fica na dela.

É um problema de socialização que ainda estamos tentando, aos poucos, resolver. Isso acontece com animais também.

Quando passeamos e algum cachorro chega perto, ela normalmente começa a rosnar. Isso já está mudando, e recentemente ela até quis brincar com um.

Mas se aparece um cachorro latindo do outro lado do portão em alguma casa, ah, ela fica louca!

Sozinha em casa

Como comentei acima, a Caju não é destruidora. Pra garantir isso, sempre quando vou sair espalho seus brinquedos pelo chão. Assim, sempre terá algum perto dela.

Já tivemos alguns problemas com o lixo e saco de ração. Hoje em dia deixo tudo inacessível para evitar surpresas.

caju deitada no sofá
Caju no cantinho dela no sofá.

10 dicas para ter um cão dentro de casa

Como você pode ver acima, tirando algumas tarefas um pouco chatas, é bem tranquilo ter um cachorro dentro do apartamento. Claro, isso pode mudar dependendo da personalidade de cada animal.

Separei algumas dicas para você levar em consideração:

  1. Tenha paciência: No começo tudo é sempre mais difícil. Do treinamento às brincadeiras;
  2. Compre brinquedos: Pelúcias, bolinhas, brinquedos de roer e alguns de colocar petisco dentro. Isso irá salvar seus móveis além de render algumas horas de diversão;
  3. Espaço disponível: Certifique-se de que sua casa ou apartamento tenha espaço o suficiente para que o pet possa correr e brincar. Cães também ficam sedentários;
  4. Seja rígido: Treine tudo desde o começo. Se não for pra subir no sofá, não abra excessões;
  5. Horário pra tudo: De alimentação a passeios, acostume seu pet com seus horários;
  6. Imponha respeito: Nas primeiras semanas o cão irá te testar e tentar conquistar o posto de alfa. Mostre sempre que é você quem manda;
  7. Esteja presente: Sempre que possível dê atenção, nem que seja só com uma frase para seu amigo saber que não está sozinho ou que você não está bravo por algum motivo;
  8. Dê broncas e crie o cantinho do castigo: Se o cachorrinho fez algo errado, ele precisa saber disso na hora. Se for algo grave, deixe-o de castigo durante alguns minutos;
  9. Cuidado com a alimentação: Não dê toda a comida do dia toda de uma vez, nem deixe tudo disponível sempre. Ah, e certifique-se de o que seu pet come é saudável;
  10. Mantenha tudo limpo: Da cama ao pote de ração, dos brinquedos ao próprio animal. Evite doenças que poderão afetar até mesmo você!

E aí, tem mais dicas? Deixe seu comentário!


Ah, e se você quiser contar sua rotina, fique à vontade também. Sempre bom ter mais exemplos para inspiração, né?!

Quantas estrelinhas esse post merece?

Avaliação média: 5
Total de Votos: 2
A rotina de quem tem cachorro em apartamento

Receba posts por e-mail!

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

Avatar
Formado em Publicidade e Propaganda e Design de Publicidade, trabalha com web design e desenvolvimento, mas sempre arruma um tempo pra ler, estudar e escrever sobre cães. Atualmente mora com a Caju, vira-latinha resgatada da rua. Siga no twitter!

Deixe seu comentário